Alice Nayara Branco

A Importância da Poesia Na Educação Infantil


O presente projeto foi realizado no Colégio Sagrada Família, com base no ensino da

Poesia para crianças e também na importância de se trabalha-la na educação

infantil. A problemática da pesquisa foi: Como o professor mediador do

conhecimento pode utilizar a poesia para desenvolvimento da oralidade, escrita e

leitura no Colégio Sagrada Família na educação Infantil? Com o objetivo geral deste

trabalho cietifico foi analisar o papel do professor como mediador do

conhecimento.Para atingir o objetivo geral tem-se como objetivos específicos de

estudar referências pertinentes ao tema; compreender as várias possibilidades dos

métodos da poesia utilizados na Educação Infantil no Colégio Sagrada Família;

investigar como ocorre o trabalho do professor com relação a poesia em sala de

aula; Identificar como ocorre a leitura de poesia no âmbito da educação infantil. A

pesquisa classificou-se como exploratória, de abordagem qualitativa; de cunho

exploratório; e ainda classificou-se como pesquisas bibliográficas e estudo de caso.

PALAVRAS - CHAVE: Educação Infantil. Desenvolvimento.

ABSTRACT:

This project was held at Holy Family College, based on the teaching of poetry for

children and also the importance of working it in early childhood education. The issue

of research was: As the facilitator of knowledge can use poetry to development of

oral language, reading and writing at the College Holy Family in Early Childhood

Education? With the objective of this study was to analyze cietifico the teacher's role

as a mediator of knowledge. to achieve the overall goal has as specific objectives to

study relevant references to the topic; understand the various possibilities of poetry

methods used in kindergarten at the College Holy Family; investigate how is the

teacher's work in relation to poetry in the classroom; Identify how is the poetry

reading as part of early childhood education. The survey ranked as exploratory,

qualitative approach; of exploratory nature; and still ranked as literature research and

KEY - WORDS: Early Childhood Education. Development.

1 INTRODUÇÃO

Ao escolher o presente tema para estudo deste artigo, atraiu-nos a

problemática do ensino de poesia no Colégio Sagrada Família. O prazer da leitura

poética vem sendo esquecida ou substituída tão facilmente pelos novos veículos de

mídia existentes, pelas inovações tecnológicas. Através desse

trabalhodaimportância da poesia consegue-se alimentar o hábito para a escrita,

oralidade e leitura, tornando-o prazeroso de forma lúdica e agradável para essa

aprendizagem.

Acredita-se que o professor pode usar desse recurso para despertar o anseio

para a leitura e a escrita, assim possibilitando o conhecimento de autores e estilos

de poesias, entretanto desenvolvendo uma essência poética e contribuindo para o

processo de formação e aprendizagem com uma melhor compreensão da linguagem

poética, interpretação, exposição de ideias, reescrita e reestruturação.

Tendo como objetivo analisar o papel do professor como mediador do

conhecimento, como pode utilizar a poesia para desenvolvimento da oralidade,

escrita e leitura no Colégio Sagrada Família na Educação Infantil.

Para muitas crianças o ler e escrever não os conduz para algo significativo e

atraente, e é justamente aqui o enfoque pretendido, sobre a importância do prazer

de ler através da poesia, procurando não só levar em conta a sua compreensão,

mas também despertar, nos alunos, o sonho, a fantasia, o mundo de faz de conta, a

criatividade e a transferência do imaginário para o real através da poesia é capaz de

se por a imaginação em ação aguçando o imaginário, para isso é essencial trabalha-

la em sala de aula com os alunos, assim não o privando do contato com esse gênero

literário. Ana Elvira Gerbara em seu texto, Reflexões sobre o ensino de poesia diz:

Dessa forma, ensinar poesia (em todos os seus subgêneros) é trabalhar o

texto como resposta a uma necessidade, a alguém (o leitor), a um tempo

definido. A poesia dentro des¬sa concepção é um modo de viver o mundo

(ver, sentir, experimentar e projetar) e cada composição poética reflete

quem somos, o que pensamos, sentimos e buscamos. (GERBARA,2011.

[ONLINE])

A escolha do tema foi para demonstrar a importância da leitura de poesia para

o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social da criança. Outro ponto importante será

familiarizar as crianças com o mundo da leitura e escrita através desse gênero

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1GENÊRO LITERÁRIO

Os gêneros textuais estão associados com formação fictícia, também na

formação de poesia, peças de teatro de forma escrita, e até mesmo em prosa. Estas

obras são planejadas conforme a classificação de suas propriedades formais. As

primeiras repartições iniciaram-se na metade no século V na Era Antiga a partir dos

filósofos gregos Platão e Aristóteles.

Os conjuntos dos gêneros partem de uma organização normatizada,

empregada desde a Antiguidade que são os seguintes:lírico e dramático, narrativo

ou épico. Assim sendo como o principio, e partem para as subdivisões inferiores, ou

seja, os subgêneros.

2.1.1 Gêneros Líricos

A expressão “lírica” deriva do latim e vem com o sentido de “lira”, instrumento

musical muito comum na Grécia Antigao qual se colocava melodia em poesia

naquela época. No Gênero lírico o poeta relata a emoção através sentimentos mais

íntimos, as emoções que habitam adentro doseu interior. Faz-se através do

movimento, da melodia que impulsa os versos. As palavras intensificam sonoridade.

O intimo deste gênero é a emocionalidade do autor, ou como se diz, do eu-lírico.

Segundo a revista literária (2002) ele se divide em:

 Poesia:Sua essência é a harmonização da palavra.

 Ode: Composição calorosa e sonora.

 Sátira: Texto que escarnece de alguém ou de um determinado contexto.

 Hino: Criação que louva ou engrandece algo. Por exemplo, uma nação ou uma

divindade.

 Soneto: Poema com 14 versos: dois quartetos e dois tercetos.

 Haicai: Poemas japoneses, desprovidos de rima, compostos geralmente por três

 Acróstico: Poesia na qual as primeiras letras de cada verso, ou em alguns casos

as da posição central ou as do final, compõem, na vertical, um ou mais nomes,

uma ideia, axiomas, entre outras concepções.

2.1.2 GÊNEROS NARRATIVOS

O gênero narrativo é visto como uma variante do gênero épico, enquadrando,

neste caso, as narrativas em prosa. Dependendo de uma estrutura, da forma e da

extensão, as principais manifestações narrativas são o romance, a novela e o conto.

Em qualquer representação das três modalidades acima, temos

representações da vida comum, de um mundo mais individualizado e particularizado,

ao contrário da universidade das grandiosas narrativas épicas, marcadas pela

representação de um mundo maravilhoso, povoado de heróis e deuses.

2.1.3 GÊNERO ÉPICO

A palavra épico vem do grego épos que significa “verso” e se refere a

narrativa em forma de versos, de um fato grandioso e maravilhoso que interessa ao

povo. É uma poesia objetiva, impessoal, cuja característica maior é a presença de

um narrador falando do passado.

2.1.4 GÊNERO DRAMÁTICO

A palavra Drama no grego significa “ação”. Ao gênero dramático pertencem

os textos, em poesia ou prosa, feitos para serem representados. Isso significa que

entre o autor e público desempenha papel fundamental todo elenco que participa da

encenação. O gênero dramático compreende as seguintes modalidades:

 Tragédia: representação de um fato trágico, suscetível de provocar compaixão e

 Comédia: representação de um fato inspirado na vida e no sentido comum, de

riso fácil, em geral criticando os costumes.

 Tragicomédia: modalidade em que se misturam elementos trágicos e cômicos.

 Farsa: pequena peça teatral de caráter ridículo e caricatural, que critica a

sociedade e seus costumes.

2.2 POESIA

O poema é um gênero textual que se constrói não apenas com ideias e

sentimentos, mas também por meio do emprego do verso e de seus recursos

musicais, a sonoridade e o ritmo das palavras, também de palavras com sentido

figurado, conotativo.

O que é a poesias? Talvez ninguém consiga dar uma resposta definitiva a

essa pergunta. Entretanto, a poesia está em toda parte: nas canções de ninar, nas

cantigas de roda, nos trava-línguas, nas parlendas, nos provérbios, nas quadrinhas

populares, nas letras de músicas, nos livros.

O conceito de poesia varia de acordo com a época, o movimento literário e

também de escritor para escritor.

O poeta francês Mallarmé (1874), por exemplo, definiu poesia como a

“suprema forma de beleza”. Para o Americano Edgar Allan Poe (1838) é a “criação

rítmica da beleza”. Cassiano Ricardo (1952) diz: “pouco importa, contudo, definir o

que seja poesia”. O que importa, literalmente, é que ela encontre o núcleo no

poema, feito e trabalhado precisamente para consegui-la. Ela é indefinível, porem

Segundo o que Gerbara (2002), o gênero poético ainda possibilita o

aprimoramento da linguagem, dentro das possibilidades viabilizadas pela estrutura

que do texto oferece, melodia, métrica, alternação tônicas e átonas, pontuação, etc.

Deve-se considerar também, a afirmação dessa autora de que a língua dá uma nova

roupagem ao velho, moldando-a de forma a torna-la nova.

2.3 POR QUE TRABALHAR A POESIA, QUAL A SUA IMPORTÂNCIA E O PAPEL

DO PROFESSOR.

Atualmente a leitura de poesia está esquecida nas salas de aula,

sãodesconhecidas algumas das contribuições que o gênero reflete na formação do

sujeito leitor, principalmente na educação infantil, pois, se trabalhada não

necessariamente em todas as aulas, o aluno cria o hábito para a leitura da poesia

Está claro que a personalidade do professor e particularmente, seus hábitos

de leitura são importantíssimos para desenvolver os interesses e hábitos de

leitura nas crianças, sua própria educação também contribui de forma

essencial para a influência que ele exerce. (BANBERGER, 1986 p.74)

O professor como mediador para o desenvolvimento da leitura, escrita e

oralidade dos alunos, deve ter esse hábito para incentivar seus alunos em sala de

aula, segundo Cunha (1986, p. 95) “Sem trair o escritor estudado, posso afirmar que

se o professor não tiver um hábito de ler poemas e não se sensibilizar ao ler uma

poesia, dificilmente conseguirá despertar esse interesse em seus alunos”.

Mas se nem todos os professores tem o habito de leitura desse gênero

literário, que é importante para o desenvolvimento na formação dos alunos. Pelo

menos deve saber trabalhar com a poesia em sala de aula, que requer cuidado,

atenção e interpretação da poesia. Pinheiro (2002, p.23) afirma que “[...] a leitura do

texto poético tem peculiaridades e carece, portanto, de mais cuidados do que o texto

em prosa.” E outros gêneros.

A aproximação constante da poesia nas salas de aula já é um grande começo

para se iniciar o incentivo aos alunos para a leitura, assim iniciando o

desenvolvimento da escrita e também da oralidade. Com a era digital as crianças

acabam perdendo o interesse e a curiosidade pela leitura de diferentes gêneros,

então cabe aos educadores o incentivo e o trabalho em forma lúdica para

aproximação da poesia nas salas de aula.

2.4 COMO SE PODE TRABALHAR COM A POESIA EM SALA DE AULA

Para trabalhar esse gênero com as crianças da educação infantil pode-se

dizer que o maior desafio e trabalhar com ferramentas que não estejam somente

relacionadas com a escrita formal, visto que as mesmas ainda não foram totalmente

alfabetizadas, mas isso não pode ser um empecilho para o professor.

O grande desafio é entender qual a estrutura de poesia adequada para cada

faixa etária, possibilitando assim um maior desenvolvimento e melhor

aproveitamento do texto ofertado a elas, não se pode negar que a criança está

inserida num mundo totalmente poético, como quando se brinca de roda, recita um

pequeno poema, declamando uma parlenda a criança se auto insere nesse mundo.

No trabalho de Georges Jean (1990), ele expõe sua crença em trabalhar a poesia a

partir de suas a experiências corporais. Diz o autor, [...] Eu tratarei de mostrar que o

prazer que se sente com os lábios e com os olhos o corpo poético das palavras pode

despertar uma sensualidade intensa e exaltar a solidão do desejo.[...] (JEAN,

1990.p.107), para ele a poesia deve estar presente no dia a dia da escola.

O resgate dos poemas de tradição oral (parlendas, cantigas, adivinhas) é de

muita importânciaa escola trazer esses versos para o contexto escolar como forma

de promover a leitura/audição, eles trazem a características de cada gênero, tais

como rima, ritmo, repetição de sons vocálicos e consonantais.

Crianças muito pequenas precisam muito da percepção visual, precisa desse

estimulo. Para leitores em fase de alfabetização, o texto deve ser curto, o

vocabulário acessível e a ilustração, que facilite a compreensão do texto. “[...] na

verdade é na poesia que o lúdico da linguagem se faz mais notório, o que tem um

apelo evidente para a sensibilidade infantil. A infância, como se sabe, é, por

excelência, o momento das brincadeiras e do jogo”. (AMARILHA, 1993, p. 27)”.

 Os menores, que ainda tem dificuldade em se expressar utilizam muito esses

momentos de troca, onde o professor pode desenvolver um momento prazeroso,

divertido, emocionante sem serem impositores desse gênero, mas trabalhar de

forma que conquiste seus alunos pra esse momento onde  se despertara o gosto

pela literatura.

È bom ressaltar que esse prazer, do ouvir, contar e até mesmo ler, não se

esgotará na infância, persistira para toda a vida desse novo leitor.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Durante o decorrer deste trabalho foi possivel analisar a importância do

professor trabalhar com a poesia em sala de aula para o desenvolvimento da escrita,

leitura e oralidade de forma lúdica e prazerosa, assim fazendo com que o educando

se interesse por esse gênero literário.

Nos ultimos anos a poesisa se consolidou em mostrar a diversidade e

qualidade de ensino para os alunos. Desde muito pequenas as crianças podem ter

contato com o gênero da poesia, pois ela atua com um grande desenvolvimento nos

educandos, e tambem desperta e a aguça um conhecimento.

Atuando em pesquina na escola conseguimos perceber que a poesia é um

habito quase inesistente em sala de aula, um fator que compromete muito, por que

assim o entusiasmo da criança pela leitura não se desenvolve. Para que isso seja

modificado é de extema responsabilidade que o porfessor como mediador do

conhecimento,assuma seu papel em sala de aula, fazendo que seus educando

tomem como habito, utilizando de meios como temáticas e conteudos que chamem a

Por esse meio de leitura e escrita que se proporciona com este genero pode

ser faz-se refletir, agrander o conhecimento das palavras, e assim colocando suas

ideias mais afundo, com isso o crescimento do individuo que esta sendo formado se

tonaria se tornaria muito mais amplo

REFERÊNCIA

GERBARA, Ana Elvira. Reflexões sobre o ensino de poesia. Disponível

em:<http://www.escrevendo.cenpec.org.br/ecf >. Acesso em: 01 maio de 2016.

GEBARA, A. E. L. A poesia na escola: leitura e análise de poesia para crianças.

Coordenação de Adilson Citelli e Lígia Chiappini. São Paulo: Cortez, 2002.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

BAMBERGER, Richard. Como incentivar o hábito de leitura. 5. ed. São Paulo:

CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Literatura Infantil: Teoria & Prática. 5.ed. São

Paulo: Ática, 1986.

PINHEIRO, Helder; BANBERGER, Richard. Poesia na sala de aula. 2. ed., João

Pessoa: Idéia, 2002

SARAIVA, Juracy Assmann (org.) Literatura e alfabetização: do plano do choro ao

plano da ação.1.ed.Porto Alegre: Artemed, 2001.

CUNHA, Leo (org.) Poesia para crianças: conceitos, tendências, e práticas.1. ed.

Curitiba: Piá, 2012.